quarta-feira, 16 de agosto de 2017

De Ourém a Fátima

O feriado de ontem foi passado em família, decidimos ir almoçar a Ourém e depois seguimos para Fátima. Foi um dia para agradecer.






segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Mais de 1000 razões para ser feliz #13


Eu não sei quanto a vocês, mas eu adoro quando chega a altura de ir comprar o material escolar.
Gosto de percorrer os corredores que agora passam a estar mais coloridos e cheios, desde cadernos até às mais variadas canetas, adoro escolher as coisas que preciso para iniciar o novo ano. 

domingo, 13 de agosto de 2017

É preciso ter azar


É incrível, passei duas semanas onde mal mexia no meu telemóvel (para os mais distraídos, estive na terrinha e lá não tinha rede nem internet) e hoje ele caí-me no chão e o vidro partiu-se.
O ecrã é touch e funciona lindamente, ainda estava na esperança que fosse apenas a película de vidro, mas quando o levei à loja perdi as esperanças todas.
O mal está feito agora vou ver se o arranjo, é preciso ter azar.

sábado, 12 de agosto de 2017

Sugestões de filmes

O post de hoje é um pouco diferente do habitual. Hoje venho trazer-vos algumas sugestões de filmes. Confesso que não sou muito de ver televisão, mas de tempos a tempos sabe sempre bem ver um bom filme. Estes que vos trago hoje foram os mais recentes que vi. Gostei de todos e espero que vocês também gostem.
Nos limites da lei


Género: Policial.
Descrição: Vincent Downs é um agente da polícia apanhado no meio de uma disputa entre criminosos e polícias corruptos. Após um assalto fracassado, o seu filho adolescente é raptado por Rob Novak, o mais implacável criminoso da cidade. Agora, em apenas uma noite, ele terá que resgatar o filho, fugir de uma investigação de assuntos internos e levar os criminosos à justiça.

Viver depois de ti



Género: Drama.
Descrição: Lou é uma rapariga alegre e inocente que nunca saiu da pequena cidade onde nasceu. Um dia, de modo a ajudar nas contas familiares, aceita emprego como assistente domiciliária de Will Traynor, filho único de uma família abastada que, devido a um grave acidente de mota alguns anos antes, ficou tetraplégico. Confinado a uma cadeira de rodas, Will, que até aí tinha sido um amante de aventura, foi perdendo o gosto pela vida, tornando-se deprimido, fechado em si mesmo e cínico na forma como vê tudo em seu redor. Apesar de inicialmente difícil, a relação entre ambos vai-se tornando cada vez mais estreita e a alegria contagiante dela vai revelar-se um antídoto contra a depressão de Will, dando-lhe uma nova motivação para acordar a cada dia.

Despedida em grande estilo

Género: Comédia, Policial.
Descrição: Willie (Morgan Freeman), Joe (Michael Caine) e Albert (Alan Arkin) são amigos há décadas. Eles levam uma vida pacata, mas sofrem com problemas financeiros. Quando Willie testemunha o assalto milionário a um banco, decide chamar Joe e Albert para elaborarem o seu próprio assalto. É a vez de os idosos se revelarem contra a exploração dos bancos.

O padrasto



Género: Terror.
Descrição: Michael Harding (Penn Badgley) retorna da escola militar para sua casa para encontrar sua mãe, Susan (Sela Ward), feliz e apaixonada por um homem conhecido como David Harris (Dylan Walsh). Ele parece ser um bom marido e perfeito pai para todos, mas Michael suspeita que ele não é o homem que parece ser.
Junto com sua namorada Kelly (Amber Heard), seu pai Jay (Jon Tenney) e amigas de Susan (Paige Turco e Sherry Stringfield), eles começam lentamente a juntar as peças do mistério do homem que está prestes a se tornar seu padrasto, mas pode ser tarde demais para a verdade chegar.

ps: Terror não é de todo o meu tipo de filme, mas este por acaso até gostei.

A espia que sabia de menos



Género: Comédia, Policial.
Descrição: Susan Cooper é uma despretensiosa analista de base da CIA, e heroína não reconhecida por trás das missões mais perigosas da Agência. Mas quando o seu parceiro sai da jogada, e outro agente fica comprometido, Susan decide infiltrar-se no mundo de um traficante de armas mortais e evitar um desastre global.

Vida desfeita



Género: Drama.
Descrição: Deon é um jogador de futebol americano promissor graças à combinação de força e velocidade. A sua expectativa é conseguir ser profissional e disputar a NFL, mas os seus planos vão por água abaixo ao descobrir que está com câncer. A partir de então, a sua vida muda drasticamente e ele precisa de contar com a ajuda da sua família, especialmente da sua mãe, para se reerguer.

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

De regresso a casa


É verdade, já estou a caminho de casa novamente.
Não sei se ainda regresso à terrinha nas férias da minha mãe, mas espero que sim, seria bom sinal visto que por esses lados as coisas também não andam muito favoráveis.
Vamos lá ver, espero mesmo que a partir de agora as coisas comecem realmente a melhorar.

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Últimos dias na terrinha

As coisas não têm andado nada melhores por aqui. Parece que todos os dias tem de haver alguma coisa para estragar o resto do dia.
Já me vou embora amanhã, por um lado é bom, preciso sair deste ambiente, mas pensar que a minha avó ainda fica cá parte-me o coração.
Na terça ainda consegui ir à cidade com a minha avó e o meu avô ficou com o meu primo. Já estávamos a precisar de uma escapadela. Não tive muito tempo para fotografar, e a disposição também não era muita, mas ainda vos deixo aqui duas fotografias.
Amanhã na viagem ponho-me a par dos vossos cantinhos (afinal, vou ter mais que tempo não é? (risos)).
Cidade de Viseu.

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Citações II


"Quando não podemos falar de factos que são verdadeiros, vemo-los crescer, distorcer-se e ganhar mais importância do que devíamos permitir, e o resultado é que ficamos atrofiados pelos atos do passado."

Anita Shreve em "A Praia do Destino"

domingo, 6 de agosto de 2017

Apenas o coração...


As coisas aqui por casa deveriam estar bem visto que estamos de férias, mas não estão. Aliás, cada vez estão piores. O meu primo anda insuportável e, por mais que a minha avó o desculpe pela idade e pelas vivências "lá na outra casa", eu sei que a maioria das situações que ele causa não se devem a isso. Já não sei o que fazer para tentar contornar toda esta situação. A verdade é que já não depende de mim. 
Nunca pensei assistir ao que assisti ontem. E pensar que se eu não estivesse presente as coisas poderiam ter corrido ainda pior. Já não consigo olhar para o meu avô da mesma maneira, é como se em vinte anos estivesse agora a descobrir um novo lado dele. Sei que tem um feitio especialmente complicado, mas não assim. A avó não merecia.
Como foste capaz? Acho que nunca vou saber responder a isto.

sábado, 5 de agosto de 2017

XIV - Sobre mim

No meu quinto e sexto ano fazia uma coleção de autocolantes juntamente com os meus colegas da escola.
A ideia era, de tempos a tempos, comprar autocolantes depois organizava-os por categorias e colava tudo direitinho num álbum.
Os meus colegas faziam o mesmo e, na escola, passávamos os intervalos a troca-los. Era com cada negócio (risos).
Eu cheguei a ter dois álbuns, um com os meus autocolantes e outro com aqueles que queria trocar.
Hoje ainda tenho este álbum cheio de autocolantes, é sem duvida uma relíquia!
Deixo-vos em video estas minhas memórias visto que se fosse em fotografias nunca mais saiamos daqui (risos).

video
E vocês? Já fizeram alguma coleção?

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Indiferença


Gostava de aprender a ser indiferente tal como tu és. Dou demasiada importância às coisas enquanto que para ti está tudo bem. Sinto-me estúpida por precisar da tua atenção. Aliás, sinto-me estúpida por estar aqui a escrever isto. E logo por tua causa. Afinal, se as coisas não mudam não vale a pena falar nelas. É o teu lema não é? Provavelmente sou eu que estou errada, devia aprender mais contigo. Mas, por mais que tente, não consigo. E não consigo porque essa não sou eu.
Culpo-me por pensar demasiado. Por pensar que um dia te fartas disto e arranjas alguém melhor do que eu. Alguém que não "comece com merdas logo de manhã".

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Santa terrinha ao pôr do sol

Sinto que os dias estão a passar a correr, e isso é bom. Muito sinceramente não se tem passado nada de especial, já fui ver os meus primos, estive com a minha amiga aqui da terra e já fui uma vez à vila mas foi tão depressa que nem tive tempo para nada.
Tem sido complicado apanhar rede por estes lados. Mas acho que o azar está é mesmo do meu lado. Os meus avós têm rede e a minha amiga, que mora mesmo à minha frente, tem rede na casa toda.
Eu só consigo apanhar na rua e já tive de me apoderar do telemóvel do meu avô, bendito tijolo (risos).
Vou tentar estar mais ativa pelo instagram, visto que se for até à junta consigo apanhar internet. Podem acompanhar-me aqui.
O que me tem salvado e possibilitar vir aqui ao cantinho é a internet do meu vizinho, quem tem um vizinho tem tudo não é verdade? (risos). Ele deu-nos a senha e quando cá estamos de férias usamos. Também é muito limitada, mas já é melhor que nada.
Ontem ainda dei uma escapadela pela aldeia e fui fotografar, deixo-vos algumas fotografias.




quarta-feira, 2 de agosto de 2017

XIII - Sobre mim


Nunca vou ser velha demais para jogar sims 3. Quanto muito serei velha mas sem tempo para isto.
Pode-se dizer que nunca fui viciada em jogos, mas este prendeu-me desde a primeira vez que o experimentei (e isto já se passou à uns bons aninhos).
Vir aqui para a terra e não jogar sims não é férias! Este ano bora lá experimentar o 4 eheh

E vocês também têm o mesmo vicio?

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Bem vindo agosto


Que sejas um mês cheio de novos bons momentos.
Em agosto só quero mesmo aproveitar o resto das férias, passear, conhecer novos lugares, ir mais à praia, fotografar, sentar-me numa bela esplanada a comer um gelado. Coisas simples, mas que ao longo do ano são mais difíceis de fazer.
Agosto, vem com calor por favor, ainda me quero bronzear mais um bocadinho.

Que tenham um bom mês!

domingo, 30 de julho de 2017

De partida


Hoje vou para Viseu, para a terra dos meus avós. Vou com eles e com o meu primo.
Vou de férias mas parte de mim quer ficar, há muita coisa que me prende aqui. 
Não é que eu não queira ir, mas gostava que fosse de forma diferente.
Só espero que estes dias passem rápido e que eu me consiga divertir!

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Chama-se sofrer por antecipação


Não há nada melhor do que chegar ao fim do dia e deitar-me com a consciência tranquila. Saber que está tudo bem, não ter de correr o risco de ficar a matutar num assunto que me faz disparar o coração e que acaba por me tirar o sono. A verdade é que só damos valor a estes pequenos e grandes pormenores quando as coisas realmente acontecem.

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Um dia de praia falhado


Ontem fui à praia com uma amiga minha, a E'. A ideia era ficar lá a tarde toda e o D' quando saísse do trabalho ia ter connosco. Íamos ficar os três por lá até ao pôr do sol e até combinamos jantar à beira mar. Tinha tudo para ser uma tarde perfeita, mas não foi. Não foi devido a pessoas estúpidas e sem valores nenhuns.
Quando eu e a E' estávamos a regressar da segunda ida à água demos logo falta da mala dela. Até a toalha de praia lhe levaram. Apenas ficaram as minhas coisas, o chapéu de sol, e o vestido dela.
Ficamos em choque e fomos logo perguntar às pessoas em volta se tinham visto alguma coisa, mas ninguém se apercebeu de nada, ou pelo menos foi o que nos responderam.
Enquanto arrumava tudo, liguei para o telemóvel dela e já estava desligado. Claro, não iam perder tempo. Ainda demos uma volta pela praia, fomos ao Mc ver se víamos alguém com a mala e passamos pelas paragens da zona, olhamos para os caixotes do lixo, mas nada valeu a pena.
Entretanto o D' chegou, já lhe tinha contado o que se passou e ele mal saiu do trabalho veio ter connosco para podermos ir para casa visto que a E' ficou sem passe.
Fomos direitos para a esquadra mais próxima dar queixa do sucedido e a E' ligou logo para a irmã a pedir para ela cancelar os cartões.
Mais tarde, já em casa, a E' ligou-me. Contou-me que tinha uma aplicação no telemóvel que quando alguém tenta desbloquear o código padrão e erra a aplicação faz com que a câmara frontal tire uma fotografia e envie para o e-mail. E adivinhem... Funcionou! Este banana foi apanhado, correu-lhe mal o trabalho e eu não podia ficar mais feliz por isso. A E' foi logo entregar a fotografia à polícia.
No meio disto tudo, ainda há pessoas boas. Quando a E' foi tratar de mudar as passwords, recebeu uma mensagem no intagram e no facebook de uma rapariga que encontrou a mala dela no paredão da praia escondida num canto com a toalha. Pelos vistos os documentos todos (inclusive a licença de condução) estavam na mala e foi a partir daí que a rapariga chegou até à E'.
A rapariga entregou a mala na escola de condução da zona e eles ficaram de mandar a mala por um estafeta para a escola da E'.
O D' também falou com o namorado da tia dele. Ele é polícia e de vez em quando faz intervenção nesta praia e, com a fotografia, ficou de dar lá uma volta para ver se apanha o engraçadinho.
Apesar de tanta coisa pode-se dizer que tivemos sorte. Só espero que o rapaz seja apanhado e a E' recupere o máximo de coisas possíveis.

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Hoje é dia...


... dos avós!

E os meus são os melhores do mundo. A quem eu devo tudo. E que, por acaso completam também 53 anos de casados.
Desde pequenina que são os meus pilares. As primeiras pessoas a quem recorro. Não sei o que seria de mim sem eles.

terça-feira, 25 de julho de 2017

2 anos de um desejo realizado


Faz hoje dois anos que a Lucky veio morar aqui para casa.
Tão bom, dois aninhos de ti mesmo com tantas asneiras.


ps: Recentemente participei numa entrevista no blog da Ana Bessa, à qual tenho de agradecer muito pelo convite! Gostei mesmo da iniciativa. Se quiserem podem ler tudo aqui.
Aposto que vão gostar tanto dela como eu, é uma querida!

domingo, 23 de julho de 2017

Vai um sumo de fruta fresquinho?


Hoje venho partilhar com vocês um sumo que fiz ontem à tarde com a minha mãe.
Este sumo foi indicado pela nutricionista dela, espero que gostem!


Ingredientes:
  • 2 kiwis
  • 1 maçã
  • 1 laranja
  • 2 nozes
  • 1 colher de café de linhaça
  • 150 ml de água (se for água gelada o sumo fica ainda mais fresquinho)

Depois de cortar e lavar a fruta, partir as nozes e adicionar a linhaça e a água, tritura-se tudo.
Nós usamos a varinha mágica e optamos por não coar por isso ficou um pouco grosso, mas bebe-se bem na mesma. Contudo, quem preferir pode coar e beber assim.


E já está! Rápido e pronto a beber!

O que acharam? Atrevem-se a experimentar? eheh

Senta-te e come!


A verdade é que não sou muito de cozinhar, mas algum dia vou ter de mudar isso certo? E porque não começar por aqui?

Decidi então criar uma nova rubrica aqui no cantinho onde vou publicar receitas simples que vá fazendo. Sejam elas sobre sobremesas, bebidas, almoços, lanches, jantares. Um pouco de tudo!


O que acham da ideia? Vá, sentem-se aqui comigo e comam!

ps: Mais logo saí a primeira receita. Curiosos para saber o que será?

sábado, 22 de julho de 2017

Música | Yasmine - Esquece o mundo, Perfume, Nha Rei

~



A minha costela angolana sempre a falar mais alto, estou completamente viciada.
Bom fim de semana!

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Faculdade | Emblemas


A tão esperada altura de poder colocar os emblemas na capa chegou. Na fotografia a cima mostro-vos os emblemas que tenho de momento. Falta apenas o emblema do instituto e o do curso que, como sabem, não o posso partilhar aqui. Não liguem à ordem que está na fotografia, coloquei assim apenas para vos mostrar visto que ainda faltam emblemas para ficar tudo direitinho.
Apesar da colocação ser opcional, ou seja quem não quiser ter emblemas pode fazer capa negra, eu decidi ter. Acho super bonito e dá um brilho especial à capa, além disso podemos sempre acrescentar emblemas ao longo do nosso percurso académico.

Para coser os emblemas são exigidas algumas regras:
  • O número total e por linha (em todas as direções) deve ser ímpar. (esta é sem dúvida a parte mais chata)
  • Devem ser cosidos na parte interior da capa.
  • Para os coser deve ser utilizada linha preta e o ponto deve ser invisível.
  • Há oito emblemas obrigatórios (que sem estes não é permitido ter mais nenhum) e devem ter a seguinte ordem: Portugal, União Europeia, Universidade, Faculdade, Curso, Terra onde nasceu, Terra da mãe e Terra do pai.

Como podem calcular é uma tarefa difícil e, nas lojas especialistas levam dois euros se não estou em erro para colocar c-a-d-a emblema. Isto iria sair uma fortuna! Por isso decidi pedir ajuda ao meu avô caso não resulte lá terei de gastar uma fortuna (risos). A minha madrinha académica emprestou-me a capa da mãe dela para o meu avô se poder orientar melhor. Vamos lá ver como isto corre.

E vocês? 
Já têm a vossa capa com ou sem emblemas? 
Ou se não têm, já sabem como gostariam de fazer?

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Qual é o meu curso afinal?


À tempos disse aqui no blog que, por ter medo de comprometer a minha identidade, não podia dizer qual o curso que estou a seguir. O meu curso só existe numa única faculdade em Portugal inteiro e, caso alguém descubra este cantinho não iria ser difícil perceber quem sou.
Contudo, também vos disse que caso estivessem muito curiosos eu mandava um e-mail e desvendava o mistério todo.
Pois bem, o post de hoje é para isso mesmo! Para os mais curiosos, podem deixar o vosso e-mail nos comentários.

terça-feira, 18 de julho de 2017

As férias tão esperadas


Em setembro vou passar férias com o D'. O destino é a Costa da Caparica. A contagem decrescente já começou. Não podia estar mais feliz. 

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Letter To MySelf (2015)


Em 2015 escrevi uma carta aqui no blog para, supostamente, ler um ano depois. Como estive ausente vou fazê-lo hoje quase dois anos depois.
Para quem quiser ler a carta podem fazê-lo aqui.

Quando descobri que tinha entrado na faculdade não poda estar mais feliz, lembro-me que estava em casa da minha mãe e quando vi um daqueles típicos posts no facebook das colocações, fui a correr para o meu quarto ligar o computador. O D’ também lá estava e lembro-me tão bem de nessa noite mal conseguir dormir. A minha vida tinha finalmente dado uma reviravolta enorme. O único problema nisto foi ter sido colocada num curso pós-laboral. Mas não é nada que já não se tenha resolvido.
Quando escrevi a carta sabia que não ia entrar na faculdade nesse mesmo ano por causa da querida da matemática, então um dos meus desejos na altura era aproveitar este ano para arranjar o meu primeiro emprego. E consegui. Um ou dois dias antes do meu exame final fui chamada para uma entrevista no Intermarché e fiquei por lá durante os restantes seis meses.
Consegui subir mais um nível no curso de inglês, mas neste momento isso está estagnado. Com a entrada na faculdade não quis abusar e deixei o curso de inglês, falta-me dois níveis e fico com o certificado.
Quanto aos desejos da wish list risquei imensos deles, acho que foi o período em que mais objetivos realizei. Podem vê-la aqui.
Terminei o secundário através do exame de sociologia, foi tão fácil! Lembro-me que no dia em que saía as notas estava a trabalhar e pedi a uma amiga minha para me dizer quanto tive. Levei o telemóvel comigo, coisa que não se podia fazer lá, mas nesse dia teve mesmo de ser. Quando recebi a mensagem dela a dizer que tive 17 valores mal podia acreditar.
A viagem de finalistas acabou por não acontecer, com grande pena minha.
Escolher o curso para a faculdade não foi tarefa fácil devido ao problema repentino que tive com a média do secundário. Mas tudo acontece por uma razão certo? Quero acreditar que estou bem onde estou, até porque não me ando a dar assim tão mal. As cadeiras não se fizeram todas sozinhas certo?
As praxes foram demasiado tranquilas, gostava que tivessem sido mais vividas. Mas as poucas boas que tive vão ficar na minha memória com um carinho especial. Agora é a minha vez de fazer a praxe valer a pena!
As colegas do curso... Oh as colegas... Contam-se pelos dedos!
Eu e o D’ continuamos juntinhos e com a carta na mão, embora o D’ lhe dê o devido valor e eu não. Se foi difícil ter a carta? Horrível, custou-me imenso.
A relação com o meu pai continua péssima e não sei quando terá melhoras. A mãe e o Cherry continuam juntos. A Lucky continua doida e a Nana está enorme. Os avós estão bem, continuam a tomar conta do puto semana sim semana não. E o tio, nem namorada nem juízo!
O cantinho caiu novamente em abandono e não posso prometer que não volte a acontecer. Mas enquanto aqui andar vou tratar bem dele e sei que mais tarde ou mais cedo acabo sempre por regressar.


“Lembra-te que nunca estarás sozinha, haverá sempre alguém que goste de ti e que te acompanhe nos piores momentos. Mais tarde ou mais cedo saberás quem são essas pessoas aliás, já tiveste boas provas disso. Não há tempo para medos enfrenta-os de cabeça erguida!”

domingo, 16 de julho de 2017

Mais de 1000 razões para ser feliz #11


Ir à praia.
Seja para apanhar banhos de sol ou apenas para passear.
Não há nada mais tranquilizador do que sentir os pés na areia, passear à beira mar ou até mesmo o cheirinho dos cremes de verão.

sábado, 15 de julho de 2017

5 meses longe daqui?

Hoje venho por-vos a par das coisas mais interessantes que se passaram desde que estive longe aqui do cantinho.

Participei no Moleskine da nossa querida Effy Stonem. Foi sem dúvida das melhores coisas que vou recordar sempre deste cantinho. A blogosfera de facto proporciona coisas tão bonitas. Que haja sempre iniciativas boas como estas e que passem por aqui pessoas tão boas como vocês.


Fui ao oceanário, digamos que não foi a primeira vez mas já não ia lá desde pequenina e simplesmente adorei a experiência. A natureza é tão bonita.


Continuo sem falar com o meu pai desde abril, e adivinhem lá... A última vez que falamos a iniciativa foi minha. Até que ponto serve andar atrás de uma pessoa e sentir que a força vontade do outro lado não é igual à nossa?  Será egoísmo da minha parte nunca mais lhe ter dito nada? O pior de tudo é saber que piores dias estão por vir.


Fui pela primeira vez a um casamento com o D'. A prima dele casou-se e estava tudo tão, mas tão bonito. Saí de lá com vontade de organizar o meu casamento também (risos).


Tanto a Nana como a Lucky fizeram os seus dois aninhos.


Fui à Semana Académica de Lisboa ver o Djodje, o Plutónio, o meu querido Anselmo Ralph, o Dillaz e o Agir.


Eu e o D' fizemos 5 anos de namoro.


O D' fez a sua primeira tatuagem.


sexta-feira, 14 de julho de 2017

Alguém tem uma árvore que dê dinheiro?


Hoje fui a uma suposta entrevista de emprego que arranjei através de uma amiga.
Isto de ter estado a trabalhar e depois deixar tudo para me dedicar a cem porcento à faculdade tem as suas desvantagens. Saber que posso contar com o meu próprio dinheiro e não ter de me sentir mal ao pedir à minha mãe é uma mais valia.
Contudo, só tenho disponibilidade para começar a trabalhar em setembro. Vamos ver se tenho sorte.

Gostava tanto de arranjar qualquer coisa que me desse algum dinheiro até lá. Sabem de alguma coisa?

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Faculdade | Segundo Semestre


Deste segundo semestre levo imensas recordações boas mas também algumas tristes.
Fiz novas amizades, dei em louca com os trabalhos de "grupo", sobrevivi à época de exames (desta vez só 4), estreei-me no recurso, vi pessoas que gostava a desistir do curso, senti outras a afastarem-se, quase enlouqueci com os professores (cada um pior que o outro, sem tirar nem pôr!), continuei a odiar a minha turma, escrevi pela primeira vez numa fita, o meu padrinho licenciou-se. Passou tudo num instante, parece que ainda ontem estava com o coração nas mãos a chegar àquela que seria a minha nova casa e hoje já está, já terminou o meu ano de caloira.
Não podia estar mais orgulhosa deste ano, consegui fazer as cadeiras todas! Doze cadeiras já cá cantam, já não falta tudo! só umas grandes dores de cabeça.
Agora resta-me aproveitar as férias e ganhar energias para o segundo ano. Mal posso esperar por praxar os belos dos caloirinhos eheh.

E vocês? Como correu o vosso ano letivo?

No post anterior deixei detalhadamente os momentos mais marcantes deste semestre.

Faculdade | Traje, Batismo, Tribunal, Enterro, Traçar da capa

Traje (6 de março)

Neste dia fui ao Colombo com os meus avós, com a minha madrinha académica e com o namorado dela comprar o meu traje. 
A sensação de o experimentar foi incrível, sempre foi algo que ao passar nestas lojas eu pensava "quando for a minha vez..." e agora chegou a vez!
Consegui sentir o orgulho nos olhos dos meus avós ao me ver assim vestida, mal podia esperar por o estrear.

Batismo (27 de março)

Este dia foi passado junto da fonte de Belém levei com imensas mostelas em cima, foi a minha primeira e única praxe suja (com grande pena minha).
Depois de muitos ovos e de muito rebular, surgiu o grande momento: O Batismo. Fui para cima da fonte de joelhos ouvir as palavras carinhosas dos meus padrinhos e ao mesmo tempo levar com imensa água da fonte em cima da cabeça. No fim tiramos imensas fotografias com o belo do meu penico cor de rosa.
Não queiram saber como foi ter aulas nesse dia, calhou mesmo num dia em que não podia faltar. O cheiro a vinagre não ajudou em nada e só com três banhos é que consegui voltar a sentir-me limpa (risos).

Tribunal de praxe (30 de março)

Não me lembro de levantar tão cedo como neste dia. Eram seis da manhã já estava eu no comboio sem saber ao certo o que me esperava.
Fomos todos para a garagem da faculdade, estava tudo às escuras e só se via a luz de emergência e das velas espalhadas de forma a criar um corredor.
O Tribunal de praxe é nada mais nada menos que lavar a roupa suja que houve durante o ano inteiro com os cursos todos.
Apesar de o meu curso não ter tido problemas apesar de os ter mas não fazerem queixas só para ficarem bem vistos não deixou de ser engraçado.

Enterro do caloiro (10 de maio)

O dia mais sinistro de todos, foi no meio do mato, de noite e ainda tive de me deitar num caixão improvisado num ambiente cheio de velas e com uma música que ainda hoje não me saí da cabeça. Só me lembro de dar a mão à I' e rezar para sair dali.
Até um gato preto passou ali acreditam?

Traçar da capa (15 de maio)

O dia tão esperado e tão desejado do ano inteiro: O dia de estrear o traje!
Lembro-me que no dia anterior liguei para a minha madrinha e disse "Explica-me como se traja em cinco minutos por favor". A emoção de vestir o traje é simplesmente fantástica, sair de casa assim vestida, chegar à faculdade e ver todos iguais, ir para as aulas assim. É um misto de emoções tão mas tão boas.
Mais uma vez, fomos levados para a garagem da faculdade, mas desta vez para fazer o juramento da capa. Depois de ouvir a Tuna que quase me fez chorar quando cantaram a música "Balada da licenciatura" (música essa que cantei no final do meu quarto ano) meteram-nos todos de joelhos em cima das capas (quando digo todos, é a faculdade inteira ali enfiada, eramos por volta de 200 caloiros, fora as identidades praxantes, a Comissão de Praxe, a Tuna e ainda os pais que também poderão assistir) para fazer o juramento.
O juramento consistiu em repetir as palavras bonitas da Presidente da Comissão de Praxe.
["Prometo honrar o traje, a praxe e todas as identidades deste instituto. Só não prometo acabar o curso em três anos". (risos)]
No final do dia lá fomos nós para a cidade universitária para fazer o traçar da capa.
Fui logo a primeira, pobre de mim nem sabia o que me esperava. Para além das palavras bonitas dos meus padrinhos levei com uma cerveja em cima, pensava eu que era só para a capa. Inocente. O meu padrinho traçou-me a capa, que confusão! Ainda hoje me pergunto como vou fazer isso sozinha. Sentia-me como uma lagarta num casulo, e que bem que sabe!

E vocês? Contem-me as vossas experiências!

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Mais de 1000 razões para ser feliz #10

Ter experiências novas.

Hoje andei de elétrico pela primeira vez!
E vocês? Já experimentaram?

Olá blogosfera


Há sempre alguma coisa que me faz querer voltar aqui, mas a verdade é que acabo sempre por desaparecer por uns tempos. Tanta coisa se passou desde a última vez que aqui vim, tantas novas coisas para vos contar... Como é que têm andado? Beijinhos com muitas saudades.