sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Desabafos de uma empregada de caixa #3


Ontem ia eu toda contente para o trabalho a pensar que, por entrar às 17h, ia ter um turno calmo com o Superior, apanhei uma surpresa: Era a P' que estava ao serviço e a A' - a Superior que estava de férias - voltou.
Assim que cheguei lá meteram-me numa caixa que deu problemas para o resto do dia, até o patrão chamaram para a arranjar. Depois fui de paraquedas para outra caixa, descobri que haviam multibancos novos, tinham chegado de manhã, lá tive eu de me adaptar ao novo sistema. Mas como não há duas sem três, fui levada novamente para uma outra caixa mas desta vez fiquei nela até ao final do turno.

Cada vez que ligava para a A' por algum motivo, ela atendia-me bem, não reclamava nem era bruta como a P'. Tive sorte em ao menos ser a A' que estava encarregue dos telefones, sim porque os multibancos novos deram muito que falar.

A partir daqui as coisas correram bem, tirando alguns inconvenientes com a balança que estava meia descontrolada e com os clientes que decidiram vir todos para a minha caixa comprar bilhas de gás - em três vendas todas me deram problemas, deve ser sina - Só para terem uma noção de como tudo e mais alguma coisa me acontecia, até uma nota de quinhentos me passou pelas mãos para pagar uma compra de dez euros.

No final do turno já nem me aguentava, estava exausta quando a A' resolveu mandar-me fechar a caixa e fazer a sangria. Quando lhe disse que nunca tinha feito isso sozinha respondeu-me que então seria hoje o dia.
Por acaso gostei da atitude dela, enquanto nos outros dias era acompanhada por outras colegas a fazerem-me a sangria nunca aprendia as coisas como deve de ser.
Eu já tinha a noção do que vinha pela frente, só não sabia era os passos a dar no programa porque com a experiência as que me estavam a ensinar faziam aquilo tão rápido que eu nem tinha tempo de assimilar tudo. Assim, ao ser eu a fazer ia aprender mais facilmente e, para além disso, ela aconselhou-me a apontar os passos todos num bloco para que na próxima vez já pudesse fazer completamente sozinha. Fiquei admirada com a sugestão dela porque neste aspeto eu identifiquei-me muito com ela, era algo que já me tinha passado pela cabeça mas nunca o pedi porque achava sempre injusto, as outras pessoas queriam era fazer a sangria delas, a minha e ir embora. Seria injusto estar a tirar-lhes ainda mais tempo. Fiquei admirada com ela porque em quatro horas e meia consegui retirar-lhe alguns traços parecidos aos meus. Também sou muito organizadinha e gosto de fazer as coisas como deve de ser. Mas vá, ela ainda conseguiu ser mais perfeccionista do que eu. Vejam bem que mais de metade das pessoas que estiveram a trabalhar lá ontem ficaram a fazer limpezas profundas às caixas em vez dos seus respectivos cargos. Quando dei por mim era apenas eu e mais outra rapariga que estávamos a atender, o resto andava a limpar. No final até o patrão apareceu para ver o que se passava. A explicação dela foi que todos se aproveitaram das férias dela para se baldarem às limpezas.

Não se esqueçam de participar na giveaway do blog, podem saber de tudo aqui.

15 comentários :

  1. A ideia de apontares num bloco é bem pensada, assim se estiveres com dúvidas sabes onde podes recorrer. Também acho que aprendemos mais rápido se pudermos ser nós a fazer, porque, inevitavelmente, estamos envolvidos em todo o processo e concentrados nos passos que estamos a dar.
    Não se podem queixar de falta de limpeza :o

    ResponderEliminar
  2. Ninguém nasce ensinado. Farto-me de dizer que pior do que ser ignorante, é ser burro. A ignorância passa depois de aprendermos. A burrice acompanha-nos pela vida fora e deixa-nos sempre na ignorância. ahahah

    ResponderEliminar
  3. E com o tempo começas a fazer tudo cada vez melhor :)

    ResponderEliminar
  4. Às vezes as pessoas têm a capacidade de nos surpreender. :)

    ResponderEliminar
  5. R: nos transportes até tenho tempo, mas não gosto porque fico com a vista muito cansada e começa logo a doer-me a cabeça..

    ResponderEliminar
  6. r: Pois não, e quando nos apercebemos os danos já são muitos

    ResponderEliminar
  7. R: agora com a entrada na universidade tenho aproveitado o tempo à noite para passar coisas a limpo, organizar as coisas que tenho para estudar ou até mesmo para descansar.. Talvez até tenha tempo para ler um livro, mas sei que se começar a ler um agora não lhe vou dar a atenção que ele merece..

    ResponderEliminar
  8. É bom quando nos damos bem com as pessoas com as quais trabalhamos. Principalmente quando são nossos superiores! Espero que continue a correr tudo bem :)

    ResponderEliminar
  9. Quando estava a estagiar também tive de apontar alguns procedimentos num bloco de notas, para não esquecer nenhum passo e não andar a chatear ninguém quando me esquecia do procedimento completo :)

    ResponderEliminar
  10. Ainda bem que tens alguém que te ensina sem achar isso um tormento.
    Precisamos sempre que alguém nos guie e ensine qualquer coisa e é ótimo quando há alguém que o faz sem obrigações e fretes =)

    ResponderEliminar
  11. Ninguem nasce ensinado e é preciso alguem noa deixar fazer para aprendermos! Boa sorte miuda! Beijinho
    The-not-so-girlygirl.blogspot.com

    ResponderEliminar
  12. Ás vezes há dias assim. Nunca trabalhei numa caixa, mas já estive em balcões de café a trabalhar e há dias em que corre mesmo tudo mal...
    segui-te, beijinhos!
    Cláudia, do blog Sparkling Bronze

    ResponderEliminar

Diz-me o que vai dentro de ti ♥